Estádio de Atletismo Célio de Barros


O Estádio de Atletismo Célio de Barros foi reinaugurado no Complexo do Maracanã, em 25 de outubro de 1974. Vinte anos antes, era apenas uma pista de terra, que passou por reformas como a construção de arquibancadas e a modernização das pistas. Atualmente, ocupa área total de 18.714m², com 15.501m² de área construída, 756m² para estacionamento e 457m² de jardins, com espaço de lazer gratuito para a comunidade, e capacidade para 9.143 pessoas, sendo 8.000 nas arquibancadas, 1.053 nas cadeiras e 50 na tribuna de honra.

atlet1

Adhemar Ferreira da Silva, maior atleta brasileiro de todos os tempos, bicampeão olímpico no salto triplo, treinou e competiu nas pistas do Célio de Barros. Aída dos Santos também: ela conquistou vaga para as Olimpíadas de Tóquio, em 1964, quarto lugar no salto em altura, com a marca de 1,74m, melhor resultado brasileiro em Olimpíadas durante 36 anos. Joaquim Cruz estabeleceu um recorde mundial, em 27 de junho de 1981, nos 800m masculino juvenil, com 1’44’’03. Atletas internacionais, como Sergei Bubka e Michael Johnson, recordistas mundiais do salto com vara e dos 200m e 400m, respectivamente, competiram no Célio de Barros no final da década de 90.

Em 1990, O Meeting Internacional se igualou ao Grand Prix, circuito organizado pela IAAF (Associação Internacional de Federações de Atletismo), e foi realizado no Estádio Célio de Barros de 1996 até 2001. Grandes competições nacionais também foram sediadas, como o Troféu Adhemar Ferreira da Silva e o Troféu Brasil de Atletismo, além de competições entre estudantes, como os Jogos Estudantis de Escolas Públicas e Particulares, Intercolegial, Atletismo Estudantil, entre outros.

Tecnologia PRODERJ - Todos os direitos reservados