Maracanã

Em 16 de junho de 1950, foi inaugurado o estádio municipal do Maracanã, no Rio de Janeiro, para que o Brasil pudesse sediar a Copa do Mundo, já que a Europa encontrava-se abalada pela Segunda Guerra Mundial. Com grande incentivo do jornalista Mário Filho, que depois foi homenageado dando seu nome ao estádio, a obra finalmente pôde ser concretizada, contrariando a opinião pública e políticos, que defendiam a aplicação do dinheiro na construção de hospitais e escolas.

piscina1

O novo estádio foi inaugurado com um jogo amistoso entre as seleções de novos do Rio e de São Paulo, dia 17 de junho de 1950, e o primeiro gol foi marcado pelo carioca Didi, bi-campeão mundial de 1958 e 1962 pela seleção brasileira. A Copa do Mundo de 1950 foi iniciada no dia 24 de junho, com goleada da seleção brasileira contra o México, por 4 x 0. Mas o vencedor desta Copa foi o Uruguai, superando o Brasil na final por 2 x 1.

Os grandes jogadores da história do futebol brasileiro iniciaram e consagraram suas carreiras no estádio. A primeira vez que Pelé jogou pela seleção brasileira foi no Maracanã, em 1957. Em 1961, fez o primeiro “gol de placa” e, em 19 de novembro de 1969, marcou ali seu milésimo gol. O Botafogo ganhou seu primeiro título somente sete anos depois da inauguração do estádio, com uma das maiores exibições de Garrincha em todos os tempos. O maior artilheiro da história do Maracanã é Zico, com 333 gols em 435 partidas.

piscina1

O campo tem medidas oficiais de 110m x 75m numa área de 186.638m², onde foram realizadas grandes competições de futebol, como a Copa do Mundo, em 1950, e o primeiro Campeonato Mundial Interclubes da FIFA, em 2000 e espetáculos musicais, com artistas consagrados mundialmente, como Frank Sinatra, Kiss, Tina Turner, Madonna, Rolling Stones, Paul McCartney, Ivete Sangalo, entre outros.

No aniversário de 50 anos do Maracanã, em 2000, foi inaugurada a Calçada da Fama, onde os maiores craques que escreveram a história do estádio deixaram a marca dos pés. Estão imortalizados na Calçada da Fama, em ordem alfabética: Ademir Menezes (in memorian), Ademir da Guia, Adílio, Alex, Almir (in memorian), Altair, Amarildo, Andrade, Assis, Barbosa (in memorian), Bebeto, Beckenbauer, Bellini, Branco, Brito, Carlos Alberto Torres, Carpegiani, Castilho (in memorian), Cláudio Adão, Coutinho, Danilo Alvim (in memorian), Dario, Dequinha (in memorian), Dida, Didi, Dirceu Lopes, Djalma Santos, Dunga, Edinho, Edmundo, Edu Coimbra, Eusébio, Evaristo, Falcão, Félix, Figueroa, Friaça, Garrincha (in memorian), Gerson, Gylmar, Ipojucan (in memorian), Jair Rosa Pinto, Jairzinho, Joel Martins, Jorginho, Julinho, Júnior, Leandro, Leão, Leônidas, Luís Pereira, Luizinho Lemos, Manga, Marco Antônio Marinho, Marinho Chagas, Marta, Nilton Santos, Orlando, Paulo Borges, Paulo Cézar Lima, Paulo Henrique, Pelé, Pepe, Pinga, Pinheiro, Quarentinha (in memorian), Raul Plassman, Reinaldo, Renato Gaúcho, Rivelino, Roberto Dinamite, Roberto Miranda, Ronaldo Fenômeno, Rondinelli, Romário, Romerito, Rubens (in memorian), Samarone, Silva Batuta, Sócrates, Telê Santana, Tita, Tostão, Vavá, Waldo, Washington, Zagallo, Zico, Zinho, Zito, Zizinho e Zózimo (in memorian). Única mulher na lista, a artilheira Marta deixou sua marca após a seleção feminina de futebol conquistar a medalha de ouro nos XV Jogos Pan-Americanos, em julho de 2007

Para a realização do Pan no Rio de Janeiro, de 13 a 29 de julho de 2007, foi iniciada uma grandiosa reforma no estádio, no valor total de R$ 196 milhões. O estádio sediou as cerimônias de abertura e encerramento do evento, e semifinais e finais das partidas de futebol feminino e masculino. Também foi lá que a Pira Pan-americana ficou acesa.

piscina1

Os antigos placares foram substituídos por outros três digitais, de 16m x 1,20m. Além deles, dois telões de 10m x 6m foram instalados atrás das balizas. Entre as principais modificações, estão o rebaixamento do campo em 1,60m, e a criação da platéia inferior, no 2º andar, extinguindo a antiga “geral”. Nas arquibancadas, houve a colocação de assentos, e a capacidade do estádio, que já chegou a 183.341 pessoas no jogo Brasil 1 x 0 Paraguai, em 1969, passou a ser de 87.101 mil lugares, proporcionando maior conforto aos torcedores. A cabine de imprensa, vestiários, banheiros e bares também foram modernizados.

piscina1

A origem do nome Maracanã vem do tupi-guarani que significa “semelhante a um chocalho”. Antes da construção do estádio, existia no local grande quantidade de aves vindas do norte do país chamadas Maracanã-guaçu, que emitiam sons semelhantes ao de um chocalho.

 

Tecnologia PRODERJ - Todos os direitos reservados